palavra
31 out 2017

PALAVRA NÃO DITA, PALAVRA MAL(-)DITA

Pensei em falar sobre a importância da palavra dita, nas suas possibilidades de ser palavra plena ou palavra vazia, mas não conseguia produzir nada a respeito, porque a palavra não dita era o que insistia em aparecer, e tive que me render a isso. Então comecei a pensar sobre o não dito… o indizível…o mal-dito.

Compartilhe:
Silvia Marina de Melo Paiva 0 Leia mais
tempo
27 out 2017

TEMPO DE DENTRO, TEMPO DO MUNDO

Em primeiro lugar, é preciso dizer que vou defender que a questão do tempo que nos ocupa em psicanálise é em nada coincidente com o que é vivido por nós pela contagem cronológica.

Compartilhe:
Silvia Marina de Melo Paiva 0 Leia mais
Intolerância
25 out 2017

Intolerância

“Não vemos Deus com os mesmos olhos” –Descartes (dialogando com Pascal)[1]

Compartilhe:
Arnaldo Domínguez de Oliveira 0 Leia mais
Seu escuta não há sujeito
24 out 2017

Sem escuta não há sujeito

Apesar de haver um avanço das práticas de políticas públicas, a psicanálise ainda mantém um discurso que não oferece um estatuto de sujeito ao psicótico. 

Compartilhe:
0 Leia mais
nome proprio
12 out 2017

Que nome é esse que te nomeia?

O que é um nome? Para que serve? O que fazemos com ele e o que podemos fazer com ele numa análise? Vamos pensar juntos. Até que ponto o nome que nos deram nos define? Por que e quem escolheu esse nome que hoje me nomeia? No que ele me constitui? Que poder tem a linhagem que define meu sobrenome?

Compartilhe:
Silvia Marina de Melo Paiva 0 Leia mais